Início > Review > [Review] – Quick Office Mobile Suite

[Review] – Quick Office Mobile Suite

20110323-121800.jpg

A primeira pergunta que me fiz quando comprei o Ipad foi:

Ele será útil no meu trabalho? Ou vai ser somente uma central de entretenimento, onde poderei jogar, ver vídeos, fotos, escutar música?

Relutei quase um ano para comprar e só me decidi depois de analisar o lado profissional.

Como uma das minhas principais responsabilidades no trabalho é atender clientes em reuniões, fico muito tempo fora do escritório, assim, me pareceu que comprar um IPad, depois de ver algumas pessoas usando ele em reuniões, seria uma evolução natural.

Me decidi mesmo após em uma reunião um cliente levar o IPad e, em cinco segundos, estar usando o serviço de e-mail via 3G e eu ainda tirando meu notebook da pasta, desenrolando cabos (a bateria do meu HP dura 1 hora) e aguardando abrir o Windows 7.

Vou falar, o IPad ganhou de lavada.

E assim decidi comprar um.

E a primeira coisa que fiz, foi pesquisar qual ferramenta profissional eu deveria usar.

As mais famosas são:

Acabei optando pelo mais conhecido, mais testado e mais barato. Não pelo preço e sim porque, como disse acima, minha intenção não é trabalhar pelo IPad e sim ter acesso aos meus documentos em qualquer lugar em uma interface amigável. Claro que se preciso, posso editar o documento, mas acho que, salvo raras exceções, não vou precisar criar um documento completo pelo IPad.

Não que isso não seja possível pelo Quickoffice, até é, mas com um pouco menos de funções do que o trio Pages/Numbers/Keynote da Apple. Pelos reviews que li, esse aplicativo da Apple me parece muito mais completo, mas não era minha intenção no momento.

Mas vamos ao Review propriamente dito.

A grande vantagem do Quickoffice é a interface fácil de usar, logo que você abre ele aparece o “Gerenciador de Arquivos” dele:

20110323-124213.jpg

E esse gerenciador é muito simples, ele é composto de 3 partes. A primeira delas no lado esquerdo te dá acesso aos locais onde seus arquivos estão salvos, se no IPad ou em alguma nuvem como o Google Docs. ou Dropbox, aqui minha interface mostra os meus arquivos do IPad (veja que está selecionado em azul) e a parte do meio mostra os folders. No início somente aparecem os documentos, mas é muito fácil criar um folder. Aqui editei a imagem retirando minhas informações pessoais e do escritório.

Veja que no folder Inbox, ele guarda todo e qualquer arquivo que você abriu pelo e-mail. Sempre que você clicar no anexo do e-mail e segurar um pouco ele te dará a opção de visualizar pelo visualizador padrão do e-mail ou “Abrir com Quickoffice”, após vc instalar o mesmo. Uma vez aberto, se vc fechar o arquivo ele ficará guardado no folder inbox.

20110323-124135.jpg

Simplesmente selecionando o folder que vc quer, ele abrirá a aba da direito mostrando os arquivos salvos no IPad no folder selecionado, desta tela, clicando em qualquer arquivo ele é carregado e mostrado no editor padrão (Word, Excel ou PowerPoint).

Uma das grandes vantagens do Quickoffice, que sei que existem nos outros editores, é a possibilidade de salvar os arquivos nas nuvens disponíveis na Internet. Como eu já tinha muita coisa salva no Google docs, essa foi a primeira nuvem que eu escolhi, mas existem outras, veja abaixo as disponíveis até a data desse post:

20110323-124153.jpg

Eu simplesmente adicionei o Google Docs e o Mobile Me que são as duas que mais uso, assim não preciso me preocupar em ficar salvando arquivos no IPad comendo a memória de 64G dele a toda hora. Como tenho o modelo 3G com o chip da Vivo, consigo acesso aos meus documentos mais importantes praticamente em qualquer lugar do Brasil.

Abaixo a tela mostra os locais disponíveis para pesquisa depois de adicionar o Google docs e o Mobile Me:

20110323-124130.jpg

Muito fácil de instalar e de usar. Para instalar basta selecionar a nuvem requerida e depois colocar o login e senha, ir em settings e mudar o nome. A nuvem do Mobile Me já vem previamente configurada com os folders padrões, mas que podem ser renomeados, deletados ou adicionados conforme sua necessidade.

Mas vamos criar um documento e verificar as funcionalidades do Processador de Text.

Simplesmente clicando no ícone no canto inferior direito ele abre as opções para a criação de documentos em qualquer formato. Se vc clicar em um documento previamente existente, ele vai procurar o formato mais compatível com o documento e importar. Se o documento é muito antigo, alguns erros de formatação podem ocorrer.

O que achei mais legal foi que existe a opção de criar o documento no Word antigo. Já tive vários problemas com clientes que não atualizara o Office da Microsoft e não conseguem abrir arquivos .docx, assim meu padrão é sempre salvar no padrão antigo.

Veja abaixo as opções:

20110323-124033.jpg

Assim que vc abre o Word a interface é bem minimalista, sendo que o teclado aparece automaticamente, podendo ser escondido para facilitar a leitura. Ali encontramos os botões para negrito, sublinhado e itálico do lado esquerdo e o botão de impressão, undo (voltar) e o de formatação. O primeiro e o segundo são auto-explicativos, portanto não vou me deter explicando eles.

Já o botão de formatação te dá 3 opções: (i) formatar fonte; (ii) formatar Parágrafo; e (iii) formatar cor.

No primeiro deles, o de formatar fonte, aparece uma lista bem pequena de fontes para utilização, mas que são as mais usadas mesmo, para que ter 400 opções de fonte se eu uso sempre as mesmas 3.

20110323-124050.jpg

O botão de formatar parágrafo te dá as opções de alinhamento ou bullets, com um preview de como ficará a formatação do parágrafo em cada uma das opções.

20110323-124107.jpg

Já a opção de cor deixa vc mudar tanto a cor da fonte como a cor do destaque.

20110323-124045.jpg

Fiz abaixo um teste com as formatações existentes para visualização.

20110323-124204.jpg

Assim que vc terminar de editar o documento, vc pode salvá-lo clicando no botão “close” do lado esquerdo. Você pode salvar o arquivo em cima do antigo ou mudar o nome dele, assim que vc seleciona ele volta para a tela do gerenciador de arquivos automaticamente, a não ser que vc tenha optado por cancelar o save.

20110323-124159.jpg

Depois do documento pronto, vc pode arquivar ele em qualquer folder existente, fazer o upload para qualquer nuvem que vc escolher ou ainda mandar ele por e-mail. Essa é uma das funções mais bacanas.

Somente segure o arquivo e os ícones lá de baixo que estavam apagados se acendem. É só arrastar o arquivo pra um deles que ele vai apagar, fazer o upload ou enviar por e-mail.

20110323-124022.jpg

E o mais prático de tudo. Se vc selecionar o e-mail, ele não muda o aplicativo, ele simplesmente abre um editor de e-mail no próprio app, permitindo que vc não perca tempo trocando o app pelo mutitasking.

Esse editor sempre usará o mail padrão definido pelo usuário, ou seja, se vc selecionou no “settings” do IPad o seu e-mail particular como padrão de respostas, é nessa caixa de entrada que vc vai achar o e-mail. Se quiser pode sempre pedir para a sua cnta padrão copiar o seu outro e-mail ou outros como opção nativa.

20110323-124038.jpg

Me detive mais no Word pois é o que mais uso para editar. O Excel dele é muito bom, mas não bate o meu do desktop. Até dá pra incluir fórmulas e editar as planilha, mas achei muito trabalhoso.

Mas a visualização das planilhas é de dar gosto, abaixo segue uma planilha minha de trabalho aberta e vcs podem perceber lá embaixo as abas criadas em cada um dos arquivos. A planilha pode ser dimencionada e editada diretamente no app se precisar, mas dá um trabalho de cão já que o teclado fica voltando para o teclado alfabético.

Uma sugestão seria a criação de um teclado focado nas funções do excel (números, operações matemáticas), porque ficar toda hora alternando o teclado alfabético para o numérico é um saco, mas nada é perfeito ou do jeito que todos gostariam.

20110323-124141.jpg

E, finalmente, uma demonstração do Power Point. Esse aqui eu achei o mais decepcionante dos 3.

As opções de edição são ridiculamente limitadas, com cerca de 20 formas básicas e nenhum efeito. Inclusive esse é o único programa que não tem a opção 2007 nele, ou seja, tem que usar a de 2003 mesmo.

Como visualizador ele funciona até que bem, porém, percebi que sombras, efeitos 3D, efeitos de transposição de slides e mais algumas funções não são importadas, mas como um quebra galho ele funciona bem, mesmo porque, fazer uma apresentação diretamente pelo IPad deve ser bem complicado.

Fiz um testezinho bobo abaixo só pra mostrar as formas, o preenchimento delas e a rotação de cada uma. Veja que quando rotacionei as flechas elas perderam a forma.

Nesse ponto o Keynote da apple dá de dez a zero. Outro dia um amigo me enviou uma apresentação que fez direto nele quando estava indo para a terra do Tio Sam e ficou, realmente, impressionante, parecia uma coisa de desktop mesmo, ninguém falaria que ele fez no IPad.

20110323-124147.jpg

Então aqui fica meu review:

Interface – prática, minimalista e intuitiva.

Usabilidade – como editor ele fica um pouco a desejar, mas para pequenos trabalhos é ideal. Como visualizador ele é bem completo, tirando só a questão do Power Point que perde alguns efeitos.

Relação custo/benefício – para quem não precisa ficar editando documentos longos no IPad é o ideal, custa menos que os outros dois aqui citados, mas se quiser editar documentos com mais opções, sugiro o trio da Apple mesmo.

Abraços

Gansolino

Anúncios
Categorias:Review Tags:, , ,
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s